Edições anteriores

I Seminário Internacional Imagens da Justiça, Currículo e Educação Jurídica

29 e 30 de novembro de 2012

A primeira edição do Seminário Internacional Imagens da Justiça, Currículo e Educação Jurídica, promovido por meio de uma parceria estabelecida entre unidades acadêmicas da Universidade Federal de Pelotas, congregando, por um lado, a Faculdade de Educação – Programa de Pós-Graduação em Educação e o Grupo de Pesquisa Gestão, Currículo e Políticas Educativas, e, por outro, a Faculdade de Direito e o Curso de Especialização em Direito Ambiental, com o apoio da CAPES, foi realizado na Universidade Federal de Pelotas, nos dias 29 e 30 de novembro de 2012.

O evento propiciou a divulgação e o debate sobre a produção científica no campo da temática focalizada, ampliando conhecimentos e potencialidades de análise sobre o currículo, bem como promoveu relevantes momentos de trocas de conhecimentos entre pesquisadores nacionais e estrangeiros, professores, estudantes de pós-graduação e de graduação. As conferências e palestras destacaram-se pela atualidade dos temas e alta qualificação dos palestrantes. Diálogos sobre afinidades entre objetos de pesquisa, além de possibilidades de intercâmbio e cooperação em projetos de investigação foram realizados durante o Seminário.

As discussões realizadas no seminário,  além de ampliarem conhecimentos sobre o estudo do currículo, contribuíram para a qualificação do processo de formação de mestres, doutores e pesquisadores, bem como para o estabelecimento de vínculos entre nossos grupos de investigadores com pesquisadores nacionais e estrangeiros e seus coletivos de investigação. Ainda, constituiu-se um espaço de forte estímulo ao estudo de imagens como elementos de análise sobre o currículo, assim como de incentivo ao desenvolvimento de análises sobre o currículo do curso de direito, no entrecruzamento dos temas imagens da justiça e educação jurídica.

Cabe ressaltar a alta qualificação do grupo de palestrantes estrangeiros que se fizeram presentes no Seminário Internacional Imagens da Justiça, Currículo e Educação Jurídica. Pesquisadores da França, como: Barbara Villez, da Universidade Paris 8, Pesquisadora do CNRS e Coordenadora do Grupo de Pesquisas Justices, Images, Langues, Cultures (JILC) e Sandra Travers de Faultrier, da Science Po – Paris; e o pesquisador da Grã-Bretanha, Prof. Dr. Leslie James Moran, da Universidade de Londres, todos com ampla e reconhecida produção na área de Imagens da Justiça; bem como, o pesquisador de Angola, Prof. Dr. José Octávio Van-Dúnem, da Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto, com quem desenvolvemos parceria de pesquisa com referência às Políticas curriculares do Curso de Direito, com foco, nos últimos anos, na área das imagens da justiça e currículo do curso jurídico. Por sua parte, pesquisadores brasileiros de variadas áreas afetas à temática do Seminário, também se destacaram. Entre outros, cita-se o Prof. Dr. Jarbas Vieira, Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação, PPG/Fae/UFPel, da linha de Pesquisa Currículo, Profissionalização e Trabalho Docente,  o Prof. Dr Gunter Axt, da UNILASSALE/ Canoas, da área da Memória, História e Patrimônio, a Professora Dra. Maria Cecília Lorea Leite, do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPel e a Professora Dra. Nilda Alves, pesquisadora vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), todos com extensa e reconhecida produção científica.

Por fim, é importante reiterar que o evento se constituiu em um importante espaço de produção e divulgação de conhecimentos, bem como de intercâmbios entre pesquisadores nacionais e estrangeiros, estudantes de pós-graduação e de graduação. Foi muito valorizada a nova abordagem para a análise do currículo e da educação jurídica, com base no entrecruzamento dos temas Imagens da Justiça, Currículo e Pedagogia Jurídica, a alta qualificação dos palestrantes, e a relevância dos debates realizados sobre pesquisas com foco na análise de imagens, em estudos realizados no Brasil, na França, na Inglaterra e em Angola.